segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Às compras em Portugal #2


Depois das férias na terra-mãe, tem sido tempo para voltar à rotina da universidade, do trabalho (agora em part-time de novo após o Verão, em que trabalhei a tempo inteiro)  e dos compromissos. Setembro tem surpreendido - o Outono não está com pressa de chegar e temos tido muito sol e até algum calor para a época. Alguns dias andam pelos 20 graus, hoje temos 15 e sol. Não é mau. Nada mau. Mas o que eu queria mostrar-vos neste post? As pequenas compras que fiz em Portugal.


Jeans da Zara. Não compro malas nem sapatos na Zara, e é raro comprar tops ou vestidos. Mas a Zara é sem dúvida a minha loja de eleição quando quero comprar um par de calças "coloridas", e ao longo dos anos a lista tem-se alongado - verde, vermelho, preto, cinzento, salmão... A Zara tem jeans e calças de cores variadas e geralmente de bom corte à volta dos 25-30 euros. A Zara é nossa amiga.


Camisola da Mango e pulseira da Parfois.


Lenço da Biju


Os meus presentes. Azeite da Herdade do Esporão, sal de Aveiro, sabonetes da Castelbel, chávenas de café com motivos tradicionais. O que não falta em Portugal são souvenirs e presentes giríssimos e eu faço questão de fazer sempre pelo menos uma visita às lojas tradicionais durante as minhas visitas.



E falar em souvenirs. Tenho de fazer uma menção de honra à loja de produtos nacionais do aeroporto de Lisboa, que é é fan-tás-ti-ca. Acho que se a crise teve algum efeito positivo, foi começarmos a valorizar mais os nossos produtos nacionais, mas não só. Também começámos a inovar com ponto de partida em produtos tradicionais. Gosto muito. Temos coisas tão giras!


domingo, 4 de setembro de 2016

O nosso Portugal


Vocês (algumas, vá) embrenhadas no #BEDA (Blog Everyday in August) e eu feita eremita. Estive de férias no meu querido Portugal e o tempo passou a voar. Matei saudades das minhas pessoas (se é que "matar saudades" existe), passeei muito, observei as pessoas, comparei preços Suécia vs. Portugal (parece que é o meu novo hobby e eu nem sabia), comi tudo aquilo a que tinha direito (mas ainda queria comer mais), absorvi muitos raios de sol e... fiz tudo menos escrever. Aliás, acabei por inconscientemente fazer um detox tecnológico que me fez muito bem. Mas tirei fotos. Ai tirei, tirei. 


Peso da Régua. Foi um dos pontos altos da viagem e regressei apaixonada pelo Douro e com vontade de ver mais. Visitámos, o viking e eu, a Quinta do Vallado e degustámos vinhos. Recomenda-se.


Moi, camuflada em Lindoso, Gerês. Nem de propósito.


O castelo de Lindoso


Algures no Gerês, um dos meus sítios preferidos neste planeta.


A praia em Viana do Castelo


A praia da Costa Nova, em Aveiro


Eu e o meu viking em Braga


sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Não vos esqueci


Mas tenho andado muito ocupada na recta final do meu trabalho de Verão e amanhã já estou de caminho a Por-por-portugal. Um beijinho e até já!


quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Está um belo dia de Outono



Andam vocês na praia a comer bolas de Berlim e aos salpicos no mar, e eu aqui de casaquinho (ah, e a chocar uma constipação).

14 graus, gente, 14 graus. Diz que mais tarde pode chegar aos 17. Oremos.




segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Lanche de fim-de-semana: panquecas americanas (com receita)




Esta foto das minhas panquecas americanas teve mais likes no Instagram do que qualquer uma das selfies e estou a tentar não levar as coisas a peito. Deve simplesmente ser um sinal de que preciso de partilhar a receita com o mundo. Ficaram leves, fofinhas e muito saborosas, e o melhor de tudo é que são muito fáceis e rápidas de fazer para o lanche. Acompanhámos com kiwi aos pedacinhos e compota de morango, mas na Suécia a combinação mais comum é natas batidas e compota de morango. Uma combinação muito boa é também canela e açúcar.

Receita
- 2 1/2 dl. farinha de trigo
- 2 colheres de chá de fermento em pó
- 2 colheres de sopa de açúcar
- 1 pitada de sal
- 2 1/2 dl. de leite
- 2 colheres de sopa de manteiga derretida
- 1 ovo
- Manteiga para fritar
- Açúcar em pó para polvilhar

1. Misturar a farinha, o fermento, o açúcar e o sal num recipiente.
2. Juntar o leite, seguido da manteiga e por fim do ovo, à mistura anterior e bater até obter uma mistura homogénea.
3. Numa frigideira, derreter um pouco de manteiga. Juntar cerca de uma colher de sopa de massa por panqueca.
4. Fritar a massa durante cerca de 1 minuto (até surgirem pequenas "bolhas"), virar e fritar durante mais 1 minuto.
5. Deixar arrefecer um pouco e polvilhar com açúcar em pó.

Voilá!

Receita daqui. Se no início me fazia confusão cozinhar "em decilitros" em vez de gramas (os suecos cozinham quase exclusivamente "em decilitros"), a confusão passou-me quando me apercebi que é muito mais fácil medir os ingredientes "em decilitros". O Ikea vende medidas em plástico que dão imenso jeito.

E é tudo. Agora vou aí pesquisar operações plásticas para ficar mais bonita que as minhas panquecas, e já volto.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Querido, transformei o nosso escadote do Ikea


Nós tínhamos um escadote antigo do Ikea que sobreviveu a muitas coisas, inclusive obras em casa que o deixaram com esta aparência.


Estava na hora de decidir o que fazer com ele... 
Resolvi renová-lo para usar como "móvel" para os nossos vasos de flores da marquise e ficou assim: 


Precisei de
- Solução para remover restos de tinta (das obras)
- 1 esponja para aplicar a solução
-1 lixa
- Tinta branca e azul-turquesa (ambas específicas para móveis/madeira)
- 1 pincel 

Passo-a-passo
1. Limpar com solução de remover tinta (passo apenas necessário caso se trate de um móvel sujo com restos de tinta como o nosso);
2. Passar levemente com a lixa e remover o pó;
3. Pintar, deixar secar durante um par de horas (ou de acordo com as instruções da tinta);
4. Aplicar uma segunda camada. Deixar secar.

Eu já estava satisfeita com a alteração mas como o escadote vai "viver" apenas na marquise resolvi divertir-me um bocado e aplicar estas rosinhas que encontrei na Panduro, uma loja de artes manuais que há em todo o lado na Suécia. 


Resultado final



sábado, 30 de julho de 2016

Estocolmo em festa


O festival Pride é este fim-de-semana e como todos os anos Estocolmo não desilude por falta de apoio!

Na Glitter

O Dunkin' Donuts lançou donuts especiais para a ocasião

Num dos restaurantes mais chiques da cidade (Strandvägen 1). A princesa Madalena da Suécia já almoçou lá e eu também mas é aí que as nossas semelhanças terminam.

No centro comercial

Na Câmara Municipal de Värmdö!